Aranha

Macrothele calpeiana

(Walckenaer, 1805)

Arachnida – Araneae (anexo IV)

Distribuição
A espécie é um endemismo ibérico, embora já tenha sido citada de outros locais (Itália, Suíça, etc.) devido a introduções. É uma tarântula de grande tamanho que só recentemente foi encontrada pela primeira vez em Portugal. Os registos de distribuição em Portugal são escassos e apenas do Algarve mas, de acordo com modelação da sua distribuição (SDM) através do método Maxent, esta poderá ocupar também o Baixo Alentejo.

Habitat
É conhecida principalmente de montados e florestas mediterrânicas dominadas por sobreiros. Foi também já encontrada em plantações de pinheiro, de oliveira, em bermas de estradas e em zonas urbanas.

Biologia
Esta aranha constrói pequenos refúgios constituídos por um tubo em seda com um pequeno tapete em volta da sua entrada, posicionando estas estruturas em paredes verticais, troncos de árvores e até no solo. É uma espécie predominantemente noturna e existem relatos de que efetua simultaneamente caça de espera e caça ativa, alimentando-se de uma variedade de invertebrados. Estudos filogenéticos ainda em preparação sugerem que a população presente em Portugal poderá na verdade pertencer a uma nova espécie, próxima, mas distinta da M. calpeiana.

Estatuto de conservação
Espécie considerada não ameaçada segundo critérios IUCN.

Projeto Lista Vermelha de Invertebrados
FCiências.ID – Associação para a Investigação e Desenvolvimento de Ciências
Campo Grande, edifício C1, 3.º piso, 1749-016 Lisboa, Portugal
Email: lv.invertebrados@gmail.com

Print